Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Bacalhau espiritual à Célia, da televisão para as mesas suíças!

Previous Next
IDT-N°/ : 4467

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Célia de Oliveira de 39 anos, natural de Vila Real e emigrante na Suíça há 32, é um exemplo de sucesso em terras helvéticas. Muito nova deixou o seu país, mas ainda se lembra do que “custou deixar a escola da Araucuária, os amigos e em particular a minha avózinha e família”.Mãe de duas “crianças esplêndidas” que ama profundamente, Célia começou a dar que falar na altura em que dava aulas de cozinha a adultos na escola suíça Migros Klubschule. Foi aqui que apresentou a sua variação de uma receita conhecida de bacalhau: “Bacalhau espiritual à Célia com Sabor a Mateus Rosé”.

Foi na gastronomia que viu a chance de dar a volta à sua vida e a convite foi apresentar o seu prato na televisão. A partir daí tem feito mais programas de culinária, criou a sua própria empresa Marea Kochevents e apresenta eventos de caridade realizados pela Laureus Foundation.

“Criei a Marea Kochevents em 2016, com a ideia, que o cozinhar em grupo e em outdoor dá para unir e aumentar o espírito de grupo. Cozinhar juntos, ajuda a ter uma boa dinâmica de grupo, pois juntos, todos somos mais fortes”, explica a empresária portuguesa.

Apesar dos eventos de Streetsoccer realizados pela Laureus Foundation, onde as crianças têm a possibilidade de conhecerem e jogarem futebol com os seus ídolos,“lhe encherem o coração de felicidade”, Célia confessa que o que mais a fascina é o mundo da apresentação. “A apresentação vive-se o momento, são emoções verdadeiras, sem filtros, é o momento com autenticidade e um viver de emoções com o público”, explica a emigrante portuguesa.

Célia relembra que o mundo mediático televisivo é bastante competitivo e sabe que o fato de ser estrangeira lhe dificulta um pouco mais a sua carreira, mas não se “deixa desvalorizar por ter um nome estrangeiro, pelo contrário tenho um orgulho muito grande em ser portuguesa!”, diz. “Sim trabalhei muito para chegar onde estou, e ainda continuo a trabalhar com muita genuidade, dedicação, sinceridade e com muito carinho pelo meu trabalho, porque ainda não cheguei onde quero estar. Tenho muitas ambições e muitos sonhos ainda por realizar; como diz a Mariza na canção dela: o melhor de mim está por chegar".

Com um feedback bastante positivo, Célia de Oliveira já foi apresentar o seu prato famoso de bacalhau ao conhecido apresentador da SIC, João Baião, bem como no programa da tarde da TVI apresentado por Fátima Lopes. “O convite ao programa do João Baião veio sem estar à espera, de férias em Setúbal; aliás é como tudo na minha vida acontece, sem estar à espera de nada”, conta Célia.

A empresária portuguesa aproveitou este fato para referir que a televisão em Portugal é feita com muito profissionalismo e, por preferir também programas ao vivo, tem a opinião que a forma de trabalho televisivo em Portugal é superior à da Suíça.

Mesmo adorando o que faz e as oportunidades que tem tido na Suíça, diz “sentir muita falta do mar, do ruído das ondas e obviamente da gastronomia portuguesa e dos sabores deliciosos que só Portugal tem”. Com os irmãos e filhos por perto na Suíça, diz que pretende “estar sempre por perto dos meus filhos, mas um dia terei a minha casinha, em Portugal, à beira mar”.

Carla Pimenta
Jornalista da luso.eu CC43 A
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.
Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Professora infectada com COVID-19 na EB1 de Moledo https://t.co/dpOUnx4WmA
Mónica Vieira-Auer vence 2.a edição do Prémio IN/Ferreira de Castro https://t.co/lpLoQMi136
Temos uma pequena mensagem para partilhar consigo https://t.co/ADRqGwru8r
Follow Jornal das Comunidades on Twitter