Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Covid-19: Mais de 800 mil pessoas no mundo já morreram da doença - AFP

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - O novo coronavírus matou mais de 800 mil pessoas no mundo desde o início da pandemia na China em dezembro, segundo uma contagem realizada hoje pela agência de notícias AFP a partir de fontes oficiais, às 12:00 de Lisboa.

No total, 800.004 mortes foram registadas em todo o mundo entre os 23.003.079 casos notificados.

O número de mortes por covid-19 duplicou desde 06 de junho e mais de 100 mil novas mortes foram registadas em 17 dias, desde 05 de agosto.

Passaram-se 147 dias entre o anúncio da primeira morte oficial na China e o registo de 400.000 mortes em todo o mundo e outros 77 dias para ultrapassar a marca de 800.000 mortes contabilizadas.

A América Latina e o Caribe, a região mais afetada do mundo em número de mortes (254.897) e casos (6.575.960), registou 17.095 novas mortes de covid-19 nos últimos sete dias, número ligeiramente abaixo do a semana anterior.

No últimos sete dias, a Ásia registou 8.501 mortes, Canadá e Estados Unidos 6.964, Europa 2.550, África 2.227, Médio Oriente 2.188 e Oceania 99 óbitos.

No total, depois da América Latina, a Europa teve 212.533 mortes para 3.681.448 casos, à frente do Canadá e dos Estados Unidos (184.516 mortes, 5.749.093 casos), a Ásia (86.288, 4.410.622) e o Médio Oriente (33.930, 1.389.619).

A África, com 27.319 mortes registadas de 1.169.204 casos oficialmente declarados, continua a ser o continente menos afetado depois da Oceania (521 mortes, 27.133 casos).

Os Estados Unidos são o país com mais mortes na última semana (6.927), à frente do Brasil (6.835), Índia (6.809), México (3.702) e Colômbia (2.076).

O ritmo de aumento do número de óbitos neste período, entretanto, caiu para o México (-19%), Colômbia (-7%), EUA (-5%) e Brasil (-2%), mas cresceu na Índia, com + 5%.

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que regista o maior número de mortes em relação à sua população, com 86 mortes por 100.000 habitantes, seguida pelo Peru (83), Espanha (62), o Reino Unido (61) e Itália (59).

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Pinto da Costa com conversa marcada com Sérgio Conceição para falar da renovação https://t.co/fQ6zZREOq8
CDS questiona Governo sobre falta de transporte escolar para crianças e jovens com deficiência https://t.co/cZVzFizqS9
Passados cinco anos, Maria Manuel Branco está de saída do cargo e de regresso a Portugal https://t.co/3MxuBjwGU9
Follow Jornal das Comunidades on Twitter