Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
sábado, 04 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Sondagem

Os vacinados devem ter prioridade no acesso aos cuidados de saúde em relação aos não vacinados?
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
Total Votes:
First Vote:
Last Vote:

NATAL: FESTA SOLIDÁRIA Com Desarmonia e contraste!



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

Desde sempre, o ser humano reconheceu a existência de Alguém que lhe é superior, misterioso com o qual deseja relacionar-se. Consoante os hábitos e nos lugares onde vive, o homem, ao longo da sua história foi estabelecendo rituais de culto, de modos diferentes, para exprimir a sua relação com a Divindade. Alguns grupos fixaram-se na convicção da existência de várias divindades, de modo a poder praticar cultos diversos, conforme as suas crenças; outros reconheceram a existência de um único Ser Supremo. Estes evoluíram mais, tornaram-se numerosos e considerados mais civilizados. Ao Ser Superior deram os mais diversos nomes: Deus, Allah, Jhavé, e outros... Estes são chamados grupos monoteístas, porque reconheceram a existência de um só Deus. Os outros ficaram sempre reduzidos a pequenos grupos e com fracas estruturas.

Sabemos que o Povo Judeu se consolidou a partir de Abraão e, depois, com Moisés, numa experiência religiosa muito forte, enriquecida com acontecimentos extraordinários da revelação do próprio Deus. É no seio deste Povo que surgem homens dotados de grande sensibilidade, capazes de falar de Deus com autoridade. A maior de todas as novidades foi o anúncio de que Deus havia de visitar o seu Povo. Isto implicou a necessidade de preparar o dia da vinda desse Deus. Assim começou o tempo fantástico do Advento, que nos leva às profundas alegrias do Natal! Quando o tempo se completou, o Deus invisível fez-se visível e veio habitar entre nós. Foi o nascimento de Deus feito homem. O Emannuel, Deus connosco. É o Natal.

A sociedade de hoje entrou numa civilização excessivamente materializada e consumista e fala de Natal, a maior parte das vezes, sem conteúdo religioso, mas com objectivos meramente comerciais. Quando escrevemos e desejamos: “Santo e feliz Natal”, assumimos o compromisso da felicidade, em nós e nos outros? Ou fazemos assim, porque parece bem? O natal é Santo por natureza. E precisa de um coração contrito e humilde para ser feliz, no profundo sentido da mensagem expressa no presépio.

Na festa da fraternidade juntam-se a míngua e a fartura, o necessário e o supérfluo, o muito e o quase nada! As assimetrias assustam e negam, a nossa adesão ao mistério da Encarnação, desse Deus menino, feito Homem. O egoísmo e avareza, os excessos e as injustiças, os cálculos e as simulações, a depravação; em nome de um tempo que já não prepara a festa da nascimento de Cristo! Razão maior para requalificar e corrigir, para reparar e dignificar!

É no seio da Família que festejamos o Natal. Que a troca de presentes e todo esse ambiente familiar, nos anime e desperte para a incomensurável riqueza, tão bem representada na simplicidade do presépio!

Desejo, a si que passa por aqui, bem do fundo do coração, um Natal muito feliz… E que 2021 nos seja, bem mais favorávoral do que o ano que agora termina! Continuemos a ser felizes, apesar das numerosas contrariedades; que a esperança e a fé, a justiça e a verdade, façam parte do nosso alimento e convicção. E tudo será mais fácil e atraente. Festas Felizes, Bom Ano Novo.

Luso.eu - Jornal das comunidades
António Fernandes
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 222 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS