Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Estado da União: É momento de Europa passar de fragilidade a nova vitalidade – Von der Leyen

Convide os seus amigos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


(Lusa) – A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu hoje, no seu primeiro discurso sobre o Estado da União, que é momento de a Europa “passar da fragilidade para uma nova vitalidade”, após os impactos da pandemia de covid-19.

“É momento de a Europa liderar este caminho, passando da fragilidade para uma nova vitalidade e é sobre isso que gostaria de vos falar hoje”, afirmou Ursula von der Leyen, no início da sua intervenção sobre o Estado da União no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

“Digo isto porque nos últimos meses descobrimos os valores que temos em comum. […] Mostrámos o que é possível quando confiamos uns nos outros e nas instituições europeias”, acrescentou a responsável.

Numa altura em que a Europa ainda está a enfrentar consequências sanitárias e económicas do novo surto coronavírus, Ursula von der Leyen sublinhou que a estratégia comunitária tem sido a de “não só recuperar e reparar agora, mas também partilhar e formar um mundo melhor para o mundo de amanhã”.

“Esta é a nova geração Europa, é a nossa oportunidade de fazer com que as coisas aconteçam, não só por imposição ou catástrofe, mas criando oportunidades para o dia de amanhã”, adiantou.

E assegurou: “Temos visão, temos planos, temos investimento. Chegou a altura de pôr as mãos à obra”.

Ursula von der Leyen começou o discurso prestado homenagem aos serviços de saúde, que fizeram “milagres” perante um “vírus mil vezes mais pequeno que um grão de areia, que mostrou a fragilidade planetária”.


RECOMENDADOS PARA SI

EU APOIO O Luso.eu

Últimos Tweets

Covid-19: GNR detém 30 pessoas por eliminações ilegais de resíduos sanitários https://t.co/e79idWEeSX
TAP: Companhia prevê redução da operação entre 60% e 70% durante o inverno https://t.co/nM613dEsyX
Covid-19: Cerca de 90% dos docentes preocupados ou com medo de serem infetados nas escolas https://t.co/EGaYeCw4Un
Follow Jornal das Comunidades on Twitter