Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

No rés-do-chão do prédio do Gaveto da Coroa com a Rua que leva à “Square” Fernando Pessoa, de Flagey, entrei quando o ano era de 1999 e o mês o de Setembro.

Estava lá Lavre e Sucesso. Sucesso ganho pelo Senhor Rui Garcia e pela Mulher. Sucesso que chegou não pelo acaso, pela sorte, mas pelo bom senso, pelo autocontrolo, pelo esforço continuado, pelo Ofício. Há no senhor Garcia, Alegria no esforço e Liberdade. Só é verdadeiramente livre quem tem Ofício. E, o Senhor Rui Garcia com a Família sempre esteve a fazer planos, a pensar e a, rapidamente, fazer dos planos acção, execução.

Alguns são audazes por ignorância. Outros, tímidos por cálculo. Ambos as duas coisas e têm, em consequência, o atrevimento do nos dizer o que fazer. Com muito discurso que termina: e... agora, agora fazes tu!
No senhor Garcia, nada disso, a audácia é cálculo que ousa dar destino às suas ideias, aos Seus. Fá-lo baseado nas virtudes Cardiais da Justiça, da Coragem, da Camaradagem, da Alegria que vem do Esforço e da Sabedoria.

Sabedoria que de um coração grande e forte, Convoca a Alma, e trouxe para este Norte, para esta Avenida da Coroa, a partir do Jovem de Lavre , onde sofreu sem queixume, onde lutou sem sentir as dores, onde foi capaz de construir uma casa, um Lar e um Negócio na Rua da Coroa e onde como sempre, é capaz de chorar com a Saudade, com a Alegria, com o Desgosto, com a Alma e com um Amigo.

Num Mundo, um tempo e uma época, em que a maioria, a vasta maioria tem a actividade paralisada pela Lei da Complicação, o Senhor Rui Garcia e a Família deu à complexidade uma nova natureza. Uma Casa que é uma Tertúlia. Um Portugal que é de Alegria, uma Casa onde se vai para construir a Sociedade do Elogio da Amizade.
A casa Garcia é uma Instituição, ali no prédio de gaveto entre a Rua da Coroa 75 onde viveu Puccini e a Rua que vai até à estátua de Fernando Pessoa em Bruxelas, está o resultado de um Génio Português, Alentejano e Benfazejo.


Casal de Cinza, 5 de Novembro 2015
 Fernando Carvalho Rodrigues

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.