Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
sábado, 04 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Sondagem

Os vacinados devem ter prioridade no acesso aos cuidados de saúde em relação aos não vacinados?
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
Total Votes:
First Vote:
Last Vote:

Covid-19: Portugueses afetados por desconfinamento atrasado na Escócia e País de Gales



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

(Lusa) - Inglaterra entra numa nova fase de desconfinamento hoje, ao permitir a reabertura de cafés, restaurantes e cabeleireiros, mas os calendários são diferentes noutras partes do Reino Unido, o que afeta negócios portugueses. 

Na Escócia, bares e restaurantes só vão poder reabrir os seus espaços interiores a partir de 15 de julho, mas Patrícia da Silva não está por enquanto preocupada, porque durante o confinamento a “Casa Amiga”, em Edimburgo, continuou a funcionar normalmente.

“Temos mercearia, café e pastelaria. Funcionámos em ‘take-away’ e mantivemos os seis funcionários. Mas queremos voltar a ter pessoas sentadas”, confessou à agência Lusa. 

Atualmente está a fazer um investimento na venda pela Internet porque sente que o movimento é reduzido e “as pessoas ainda não estão a sair”, mas está otimista numa recuperação. 

No País de Gales, o “Nata and Co.” estava em expansão na capital, Cardiff, mas o confinamento veio afetar o modelo de negócio, muito baseado na venda de café e pastelaria, nomeadamente pastel de nata. 

Um dos fundadores, Filipe Brito, disse à Lusa que está a funcionar em regime de venda para fora e pela Internet, mas está com esperança que a reabertura de outras lojas de bens não essenciais traga algum movimento às ruas. 

Porém, os cafés, bares e restaurantes só poderão servir à mesa a partir de 13 de julho, e só no exterior. 

“Estamos preocupados pela incerteza. Nesta altura preferia ter duas em vez de quatro lojas”, admitiu. 

Na cidade de Wrexham, onde existe uma comunidade portuguesa numerosa, o “Vasco da Gama” começou a vender refeições para fora, mas em vez de 60 por fim de semana, só vende 10, contou a gerente, Maria Fonseca.

“Não se vê muita gente na rua. Só estamos abertos para as pessoas não se esquecerem de nós”, revelou.

Recentemente renovado, o espaço tinha previsto o investimento num salão para aumentar a capacidade e receber eventos, mas esses planos vão ser adiados devido à falta de fundos, reconheceu Maria Fonseca.

O Reino Unido registou até agora 44.131 mortos, em mais de 284 mil casos de infeção pelo novo coronavírus. 

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 522 mil mortos e infetou mais de 10,92 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 316 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS