Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Autor brasileiro vai usar a Internet para ensinar arte de escrever romances

IDT-N°/ : 5413

Convide os seus amigos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


O romancista, ensaísta e cronista brasileiro Luiz António Assis Brasil, que conta com mais de 20 livros publicados, vai conduzir uma Oficina on-line, entre os dias 12 de junho e 22 de agosto, sob o tema “Escrever um Romance”, numa iniciativa promovida pelo Instituto Estação das Letras¸ com sede no Rio de Janeiro. 

Os temas abordados serão o conceito de romance e a diferença desse estilo para a novela, técnicas para se encontrar o romance e/ou a novela ideal para escrever, a criação do conflito, o “focalizador” do romance e a sua estrutura, sinopse e expansão, dentre outros temas.

Em entrevista à nossa reportagem, Assis Brasil, detentor do título de pós-doutoramento em Literatura Açoriana pela Universidade dos Açores, falou sobre a Oficina, destacou a importância da leitura para quem pretende escrever e sublinhou que criar romances não é necessariamente um ato “complexo”.

Qual é o objetivo da Oficina e como surgiu essa ideia?

Penso que é mais de um objetivo. O primeiro, é claro, é conduzir a compreensão do que seja uma narrativa de ficção, e, mais diretamente, quais são os passos que um ficcionista deve atender para escrever um romance, que vão além da sua vocação para o género. Como segundo objetivo, que decorre do primeiro, é instrumentalizar os alunos a lerem melhor os romances, o que é, por si só, um grande ganho. Ler melhor também pode significar escrever melhor. A tanto me habilito pelos 35 anos em que trabalho com Escrita Criativa. A ideia da edição on-line surgiu do Instituto Estação das Letras, primeiramente em função do isolamento social imposto pela pandemia, mas logo se viu que é um viável instrumento de práticas pedagógicas.

Qual é o público-alvo da Oficina?

O público esperado é constituído por pessoas que pretendem escrever um romance, e julgam que não possuem, ainda, todos os meios técnicos para tal. São pessoas abertas a aceitarem novas ideias no plano criativo-ficcional. E, claro são pessoas que possuem alguma bagagem de leituras de romances - do contrário, não desejariam rescrevê-los, não é mesmo?

Como avalia a complexidade de se escrever um romance?

É uma complexidade moderada, não aquela monstruosa complexidade que muitos imaginam. Basta estar atento a algumas armadilhas facilmente detetáveis a um bom leitor de romances, e que pretendo discutir com meus alunos. Uma armadilha é "começar do zero” ou "da tela em branco”. A possibilidade de dar errado é de 90%. 

Que pontos devem ser levados em consideração ao se escrever um romance?

Saber o que vou escrever. Saber e dominar. Criar uma personagem que irá determinar a história - e não o contrário. Obedecer à relação de causa e efeito entre os episódios. Incrementar o conflito desde a primeira página à última. Isso, e o resto, veremos no curso.

Quem é Assis Brasil?

Fui Secretário de Estado da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, entre os anos de 2010 e 2014, no governo de Tarso Genro. Presentemente, sou professor titular da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul. E sou romancista, com 21 títulos publicados.

Sobre a Oficina:

As aulas irão acontecer quinzenalmente, de 12 de junho a 22 de agosto, às sextas-feiras, das 18h às 20h30, hora de Brasília (das 22h às 00h30, hora de Portugal continental), e aos sábados, das 10h às 12h30, hora de Brasília (das 14h às 16h30, hora de Portugal continental). As inscrições devem ser realizadas pelo e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

O valor da Oficina é de três parcelas de R$ 450,00, cerca de 77 euros. Mais informações podem ser consultadas em:

http://estacaodasletras.com.br/escrever-um-romance-com-assis-brasil/

Acesso digital:

O contato com as aulas será através da plataforma digital Zoom, em tempo real com o professor, o que irá possibilitar que participantes de todo o mundo possam aprender, de forma prática, os elementos que possibilitam a criação de um projeto individual de um romance/novela.


RECOMENDADOS PARA SI

EU APOIO O Luso.eu

Últimos Tweets

Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica https://t.co/4KtUVSxDRE
Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica https://t.co/phjYEY0Rnp
Especialista da Universidade de Coimbra integra grupo de trabalho da Organização Mundial de Saúde https://t.co/4HUnC632sv
Follow Jornal das Comunidades on Twitter