Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Rede Global da Diáspora dá incentivo monetário a associações que registem portugueses

Convide os seus amigos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


(Lusa) - A Rede Global da Diáspora, uma plataforma promovida pela Fundação AEP com apoio do Portugal 2020, criou um incentivo monetário para estimular as associações comunitárias a convidarem portugueses expatriados e lusodescendentes a participarem no projeto.

Como explicou hoje o responsável Miguel Peixoto, durante o evento de apresentação da rede para os Estados Unidos, as associações vão receber um euro por cada novo membro que se registe através de um convite individualizado. O mínimo para receber este incentivo é 250 membros, equivalendo a um donativo de 250 euros.

"Queremos que tenha massa crítica", afirmou Miguel Peixoto na apresentação ‘online’, referindo que haverá mais iniciativas em dezembro para estimular a adesão dos portugueses e lusodescendentes nos Estados Unidos, incluindo um evento com o Conselho de Liderança Luso-Americano (PALCUS).

Apesar de uma comunidade considerável, que só na Califórnia ultrapassa 346 mil pessoas, não há ainda muitos portugueses residentes nos Estados Unidos registados na Rede Global da Diáspora.

As associações, clubes e salões portugueses podem ter um papel importante na disseminação da plataforma, pela sua capilaridade no país - mais de 100 na Califórnia e mais de 200 na Costa Leste, por exemplo. O incentivo monetário é também uma forma de ajudar as organizações numa altura de crise por causa da pandemia de covid-19.

"São as associações que têm perpetuado a nossa língua, as tradições e costumes. São também relevantes para a proteção em tempos de crise", referiu o diretor executivo da Fundação AEP, Paulo Dinis.

O responsável garantiu que esta "será seguramente a maior rede colaborativa da diáspora portuguesa".

A apresentação ‘online’ incluiu uma mensagem da Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, que saudou a "resiliência" das associações comunitárias num momento de crise.

"O movimento associativo é um vínculo fundamental ao país", disse a governante, sublinhando a importância das comunidades "como ativo estratégico".

Berta Nunes indicou ainda que está aberto, até ao final de 2020, o concurso de apoio às associações de comunidades portuguesas, com ajudas que são atribuídas pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP).

Este concurso visa apoiar projetos socioculturais da diáspora.

"Portugal é uma marca identitária que as nossas comunidades representam além-fronteiras como ninguém", disse Berta Nunes.

O presidente da Fundação AEP, Luís Miguel Ribeiro, também sublinhou a importância das associações comunitárias e o potencial do que os EUA "podem representar para as empresas portuguesas", já que um dos objetivos da plataforma é aproximar as Pequenas e Médias Empresas portuguesas da diáspora.

"É um ativo que não temos sabido valorizar e aproveitar e não temos criado maior proximidade entre os portugueses que estão espalhados pelo mundo", afirmou o responsável.

Aproximar os portugueses da diáspora entre si, alargar as oportunidades de exportação de produtos e serviços portugueses e aumentar o investimento direto estrangeiro em Portugal são os pilares desta plataforma.

"A nossa diáspora pode ser uma grande oportunidade para que possamos alargar a nossa base exportadora", sublinhou Luís Miguel Ribeiro, "para nichos que valorizem a qualidade, a origem dos produtos, o design, a inovação. Temos produtos que reúnem estas características".

A plataforma inclui a funcionalidade "Rotas Lusitanas", para dar aos utilizadores um mapa de onde podem adquirir produtos portugueses, e irá patrocinar bens estratégicos como conservas, café, vinhos e enchidos, entre outros.

"Vamos promover a marca Portugal e ajudar a colocar produto português de qualidade reconhecida por esse mundo fora", afirmou Paulo Dinis.

Nos Estados Unidos, a Rede terá uma parceria estratégica com os jornais Tribuna Portuguesa (baseado na Califórnia) e Luso-Americano (baseado na Costa Leste).

A Rede Global da Diáspora é um projeto promovido pela Fundação AEP e apoiado pelo Portugal 2020, no âmbito do COMPETE 2020 - Sistema de Apoio às Ações Coletivas, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

 


RECOMENDADOS PARA SI

EU APOIO O Luso.eu

Últimos Tweets

Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica https://t.co/4KtUVSxDRE
Gulbenkian distingue projeto de investigação da UC em computação quântica https://t.co/phjYEY0Rnp
Especialista da Universidade de Coimbra integra grupo de trabalho da Organização Mundial de Saúde https://t.co/4HUnC632sv
Follow Jornal das Comunidades on Twitter