Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
sexta-feira, 14 maio 2021

REEDIÇÃO DE LIVROS DO CONDE DE AURORA



Uma parceria entre a família e entidades oficiais deverá permitir a reedição de duas das mais apreciadas obras do magistrado, escritor e gastrónomo José António de Sá Coutinho (Conde d´Aurora) anunciou a sua neta no decorrer da homenagem que decorreu na passada quinta – feira.

Recordemos, que a evocação da Figura Limiana foi organizada pela família em parceria com o Clube de Gastronomia de Ponte de Lima, por ocasião do 125º aniversário do seu nascimento (29 de Abril de 1896).

Rosário Sá Coutinho, revelou que a selecção literária do avô recaiu no D. Aleixo, lançado em 1921, e O Pinto, surgido em 1935. Um terceiro volume a incluir no estojo próprio que acondicionará as obras, vai reunir estudos críticos sobre o Conde de Aurora, da autoria de docentes universitários, publicistas e outros colaboradores, assinalou.

Ainda sobre a efeméride da semana passada, associaram-se ao acto, a Câmara Municipal, Real Associação de Viana do Castelo, Assembleia de Freguesia da vila e descendentes dos proprietários/cozinheiras dos restaurantes locais e da capital do distrito salientados pelo Conde de Aurora, nomeadamente na terceira edição do seu Roteiro da Ribeira Lima, surgido em 1959, com “… a mais refinada cozinha da Clara Penha, no Pinheiro, (hoje do “Genro – do – Luís – da Clara”); ou do Gaio, ao Chafariz; ou no Passeio, o Encanado, o Catrina e o Chico – Bota – a – Linha; a Zefa do Rei, á Feira do Gado; a Petiscas (…).Eram famosos os bolos de Trás da Matriz [Vilar], mas hoje só por encomenda “.

No capítulo dedicado á Princesa do Lima, o monografista exalta o Restaurante “Margarida da Praça… onde se comia o melhor bacalhau do mundo (…) e na sofisticada Zefa Carqueja, ou em qualquer de “As do Freitas” primitiva e dissidência, no “Facho”, no “Rio Lima “. E, para regar todos esses pitéus, também roteiro de vinhos sugeridos pelo titular “(…) bom vinho verde … em Monção, esse branco de Moreira ou de Beiral, esse tinto de Refojos, de Padreiro, de Geraz “.

Os dois trechos foram recitados na homenagem, respectivamente, por Miguel Aires de Campos (Universidade de Oxford, Inglaterra) e outro neto do homenageado: Francisco Sá Coutinho. Com mais de três dezenas de convidados, tudo terminou com uma degustação no amplo jardim da Casa da Aurora, onde os cuidados face á Covid – 19 eram notórios: gel desinfectante, distanciamento social, uso de máscara e distribuição do serviço por várias mesas. Entre os produtos em apreço, enumeremos: Folar Limiano, Maravilha do Lima e semi - frio de sabores (Doce Encontro); Roda de Pão de Ló e Doce de Gema (Havaneza), alheira de galo e lombo do cachaço (MinhoFumeiro), tudo molhado com Loureiros da Adega Cooperativa e Casa da Cuca, de Moreira de Lima.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito Morais
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

TEMOS NO SITE

Temos 313 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Não existem eventos no calendário
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia

Se você viu, o seu cliente também verá!