Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

LusaÁudio: Covid-19: Bebé de 4 meses morre de cardiopatia agravada pelo SARS-CoV-2

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) – Uma bebé de 4 meses morreu nas últimas 24 horas no Hospital da Estefânia, em Lisboa, devido a uma cardiopatia congénita agravada pela covid-19, revelaram hoje a ministra da Saúde, Marta Temido, e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Em conferência de imprensa de atualização da pandemia em Portugal, a governante começou por indicar que a criança “tinha outras patologias associadas”, mas delegou na diretora-geral da Saúde as explicações em torno deste óbito, um dos dois registados pelas autoridades em relação a terça-feira.

“Trata-se de uma menina de 4 meses de idade, em que a transmissão terá sido familiar, através dos seus conviventes. Tinha uma patologia de base muito grave, nasceu com uma cardiopatia congénita bastante grave e a situação da covid-19 levou ao agravamento desta patologia e ao aparecimento de uma consequência cardíaca que é muito descrita nacional e internacionalmente nos casos muito graves e que é uma miocardite”, começou por referir Graça Freitas.

A diretora-geral da Saúde adiantou, porém, que “a causa final da morte foi um choque sético”. No entanto, Graça Freitas realçou o facto de a situação ter sido notificada como um óbito por covid-19 “pela codificadora da DGS mais reputada”, que tem “formação dada pela Organização Mundial da Saúde” (OMS).

Portugal contabiliza pelo menos 1.786 mortos associados à covid-19 em 54.701 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Candidatura de Rui Gomes da Silva às eleições do Benfica formalizada na Luz https://t.co/1aF5z3dRXo
Francisco Guerreiro recusa financiamento de atividades tauromáquicas pela PAC https://t.co/Hg6x5sNqDW
"É necessário assegurar a diversidade geográfica da abertura das mesas de voto", Pedro Rupio https://t.co/rZo1l8mTns
Follow Jornal das Comunidades on Twitter