Trabalhadores bancários enfrentam obstáculos em 2024



Os trabalhadores bancários de Portugal enfrentam desafios e obstáculos em 2024, após perdas de direitos e aumento de dificuldades no trabalho ao longo das décadas. 

4 minutos de leitura

Apesar da introdução de processos de inteligência artificial para melhorar a competitividade, os bancários não vêem os benefícios. Enquanto os bancos apresentam lucros, os funcionários não beneficiam do sucesso financeiro. A instabilidade geopolítica em 2023 gerou receios de consequências imprevisíveis. O aumento dos preços da energia abala a confiança e impacta a recuperação económica, pesando nos orçamentos dos trabalhadores bancários. Embora o crescimento económico na Área do Euro tenha sido positivo, o Banco Central Europeu considerou o término do ciclo de aumento das taxas de juros. A redução de pessoas bancárias e o aumento da margem financeira são contrastados pelos salários congelados.

Se a inflação e a regulação crescente dos Bancos Centrais foram os principais protagonistas de 2023, o que será 2024 para os trabalhadores bancários? Fartos de perder direitos conquistados ao longo de décadas, continuam a enfrentar dificuldades no seu trabalho. Trabalham horas a mais sem a respetiva contrapartida.

Redução de pessoal, introdução de processos relacionados com a inteligência artificial, como o chatbot ou inteligência generativa, estão a melhorar a competitividade e a produtividade por trabalhador. Contudo esses resultados não são refletidos no trabalhador bancário.

2023 foi ano dos bancos apresentarem lucros, contudo os bancários pouco ou nada beneficiaram desse sucesso.

Em 2023, a intensificação dos riscos geopolíticos devido aos conflitos na Ucrânia e entre Israel e o Hamas no Médio Oriente, gerou receios de alastramento e consequências imprevisíveis nos âmbitos político, social, económico e financeiro, vindo introduzir mais dificuldades no progresso salarial. Por outras palavras: se não é por uma razão, é por outra.

A produção e exportação de combustíveis fósseis não foram afetadas, mas aumento do preço da energia abalou a confiança das famílias e empresários, impactando a recuperação económica. Mais um encargo a pesar noorçamento familiar dos trabalhadores bancários. No 3.º trimestre de 2023 o preço da gasolina 98 plus subiu de 1,945 eur (julho 2023) para 2,133 eur (set 2023), o que resulta num aumento de 9,7% em apenas 3 meses.

O Banco Central Europeu (BCE) continuou a estabilização da política monetária visando o regresso da inflação para 2% a médio prazo. No entanto, os níveis de inflação permaneceram elevados em 2023 mesmo com alguma desaceleração. Apesar do aumento das taxas de juro, o crescimento económico na Área do Euro foi positivo no mesmo ano.

No último trimestre do ano de 2023, o BCE considerou o término do ciclo de aumento das taxas de juros iniciado em 2022, porém admitiu que ainda era cedo para realizar cortes.

No entanto, o numero de trabalhadores na banca tem vindo a diminuir de acordo com a síntese de indicadores de final de 2023 da Associação Portuguesa de Bancos (APB) https://www.apb.pt/content/files/2024.04.01_-_Sintese_de_Indicadores_-_Dez_2023.pdf

Sendo que em 2016 eram 45.209 trabalhadores bancários e no final de 2023 estão contabilizados 36.718. o número de balcões diminuiu de 4.738 (2016) para 3.326 (2023).

A margem financeira do negócio bancário aumentou significativamente para valores superiores aos da pré-pandemia, de 56,7% (2017 final da crise económica 2014-2017) para 74,1% em 2023. Por outro lado, a relação custo-benefício diminuiu significativamente de 59,3% (2016) para 36,9% (2023).

A rendibilidade do setor financeiro aumentou significativamente devido, sobretudo, ao aumento da margem financeira, tendo-se igualmente registado uma melhoria do rácio de eficiência.

Os lucros aumentam, mas os salários mantêm-se congelados

Segundo a lei portuguesa, a entidade patronal não pode reduzir o vencimento base de um trabalhador, sendo considerado ilegal, mas também não é obrigada a dar aumentos salariais fazendo com que os salários possam ficar congelados 15 ou 20 anos. Ou mais.

Se os trabalhadores bancários enfrentam obstáculos e desafios, colocados pela inteligência artificial, os lucros bancários aumentam, mesmo com instabilidade geopolítica. O aumento dos preços da energia veio agravar o orçamento familiar dos trabalhadores. A economia na Área do Euro tornou-se mais complexa devido à regulação exigente do Banco Central Europeu, a banca em Portugal continuou com programa de redução de pessoal e a margem financeira, financeira melhorou. Porém, os salários continuam congelados, os trabalhadores enfrentam a inflação, com redução de postos de trabalho, por um lado e a rendibilidade crescente do setor financeiro.

Bancários de Portugal, vamos lá acordar. Vamos fazer mais manifestações por salários dignos.(https://observador.pt/2024/02/06/bancarios-de-portugal-e-espanha-convocam-manifestacoes-por-aumentos-salariais-dignos/)

A nossa missão

Comunidades

28-maio-2024

Juventude Portuguesa de Bruxelas participa na maratona …

No passado domingo, 26 de Maio, a associação desportiva sem fins lucrativos participou pela primeira vez na Maratona dos 20Km d

26-maio-2024

Projeto Os 230 encontra-se com jovens em …

O projeto Os 230 organizou este sábado um encontro entre jovens no Café Portugal, para um debate informal sobre os maiores desa

Boletim informativo

FOTO DO MÊS

We use cookies
Usamos cookies no nosso site. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar a experiência do utilizador (cookies de rastreamento). Você pode decidir se permite os cookies ou não. Tenha em atenção que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.